Palavra-chave: peão

Resultados para a palavra-chave peão

peão

Projeto para estúdio fotográfico de moda gaudério

Publicado em 15 de novembro de 2012 por Olegario Schmitt

Dorotéia do Gumercindo, über-model

Nós, gaúchos, temos o hábito de fazer tudo à nossa maneira. Dessa feita, torno público meu projeto de estúdio fotográfico de moda ao estilo gaudério, sob as seguintes diretrizes:

Ambientação

A tafona O estúdio deverá ter chão de barro batido e ser ricamente decorado com rodas de carreta, cadeiras campeiras de tábua recobertas de pelego e tapetes de couro de gado in natura.

As pinturas deverão ser ilustrações do Delafuente ou do Macanudo Caudilho.

Como banquetas, deverão ser utilizadas toras de guajuvira.

O fogo deverá ser aceso uma única vez a partir de uma fagulha da chama crioula, e será mantido com lenha de cerno de angico, pra mostrar que o estúdio é fino.

Equipamentos

Os fundos das fotos deverão ser de couro curtido, uma vez que o rebanho oferece suficientes gamas de cores para tais fins (como por exemplo brasino, azulego e barroso, mais do que isso já é frescura).

A iluminação deverá ser feita de lampiões a querosene e os tripés de taquara atada com tentos de couro.

As fotografias deverão ser produzidas em daguerreótipos ou utilizando a técnica do colódio úmido. Para o caso do colódio úmido, deverão ser utilizados ovos de galinhas da campanha para maior sustânça nos meios-tons.

Na necessidade de uso de flash, ele deverá ser feito de pórva moída no pilão.

Vestuário dos Peões

Bota e bombacha, lenço vermelho.

É terminantemente proibido assistente de bombacha cor-de-rosa. Lenço de paetê também não vale e muito menos bombacha grudadinha nas pernas, ou slim-fit.

O fotógrafo é o único que pode usar esporas dentro do estúdio.

Vestuário das Prendas

As prendas, obviamente, devem usar vestido de prenda. Não vale “dar um truque” num vestido Armani e dizer que é de prenda. Também não vale vestido mais comprido que o normal pra poder usar salto-alto escondido por baixo.

Personal styling

Serão aceitas apenas tatuagens com temática tradicionalista, como por exemplo o desenho do mapa do Rio Grande, o Negrinho do Pastoreio e temas eqüestres. No caso dos mais moderninhos, poderá ser aceita apenas a figura do Laçador, mas nenhum outro tipo de tatuagem.

A admissão de peões de lenço branco no interior do recinto deverá se dar apenas em casos mui especiais, após votação em equipe.

Comes e bebes

Equipe boa é equipe gorda e faceira: os appetizers deverão ser compostos de torresmo, morcilha picadinha e lingüiça de porco. Não vale lambuzar os beiços de banha e dizer que é gloss.

Pra adoçar o bico, guavirova, guapuriti, ariticum, mel de lixiguana e pitanga quando for tempo de pitanga.

A única bebida permitida é o chimarrão. Pra o caso da Giselle aparecer poderá ser aberta uma exceção para o mate-doce. Mas que ela fique desde já avisada: se mexer na bomba vai ser botada a joelhaço pra fora, porque ela pode até ser a Giselle, mas tem coisa que não se perdoa.

Atenção aos fumantes

Somente serão aceitos cigarros de palha feitos de fumo de corda da campanha picado à faca. Não vale misturar sálvia ou outras excentricidades no fumo. Caporal também não vale, porque já vem picadinho.

Trilha sonora

Todas do Mano Lima e os sucessos antigos do Cenair Maicá, tocadas ao vivo na gaita ponto. Se no meio da seção de fotos der ganas da gauchada cair no fandango, a atitude é fortemente incentivada, desde que não se derrube os equipamentos, principalmente os lampiões de querosene.

Prova de admissão

Antes de ser contratada, a equipe de produção deverá responder a prova teórica e prática de tendências fashion e lidas campeiras. Saber cevar o mate é quesito eliminatório. Também é imprescindível saber falar três idiomas, a citar: o campesino, o fronteiriço e o missioneiro.

Dinâmicas de grupo

As dinâmicas de grupo serão compostas por dança do facão para os peões e do João Balaio para as prendas.

Dissidências de opinião serão decididas na chula.

Nos dias de inverno, haverá rodas de causos gauchescos regadas a mate ao redor do fogo. E nos dias de verão a mesma coisa, só que longe do fogo.

Designed by