Palavra-chave: borboleta

Resultados para a palavra-chave borboleta

borboleta

Qual é o sentido das coisas?

Publicado em 18 de Maio de 2008 por Olegario Schmitt

As coisas não têm sentido,
porque único sentido que existe nas coisas
é o sentido que lhes atribuímos.

Assim sendo posso atribuir
qualquer sentido à qualquer coisa
que não fará diferença nenhuma.

Atribuo, por exemplo, o sentido
de candelabro a meus dedos.

E o céu é verde-claro nos dias de sol
e verde-musgo durante
as noites e dias de chuva.

E as armas são pirulitos
e as balas são borboletas
e o sangue é o caramelo da vida.

Sei que meus dedos continuam apagados
e que o céu ainda é dessa cor
que a gente pensa que é azul,
mas gosto de imaginá-los assim
porque o mundo é do jeito que eu vejo
e o vejo do jeito que eu quero ver.

Palavras são coisas boas para encucações

Publicado em 09 de Abril de 2005 por Olegario Schmitt

Artista Desconhecido - Instalação na XXIV Bienal de São Paulo

palavras são coisas boas para encucações.
um dia uma palavra me deixou de cabelos brancos.
idiossincrasia era o seu nome e foi uma amiga quem me deu,
significa uma sensação ambígua feita para o vôo livre.

tem palavra que deixa você mais velho de tanto pensar,
principalmente se tiver mais de uma dúzia de letras.
aí você fica velho só de ler. portanto se você ler “árvore”
e não se desfolhar acabará perdendo um fio de cabelo.

palavras fazem muito sexo entre si. quando elas se juntam
é quase como uma suruba, só que literária.
daí é que nascem os contos e as cartas de suicida.
é quase como uma arma: depende de quem utiliza.

num passarinho com penas no bico a palavra “vôo”
perdeu o sentido, então o pássaro cantou.
uma borboleta passando ficou com ciúmes
de tanta abstração e perdeu o impulso.

o vôo das borboletas é quase como o vôo de uma bala,
só que não faz barulho para decolar. se fizesse, espantaria o pássaro.
se fizesse, a palavra acertaria o seu alvo e você ficaria mais velho.
quer saber? é melhor nem pensar.

Olegario Schmitt

30-07-2003

Designed by