Palavra-chave: bagdá

Resultados para a palavra-chave bagdá

bagdá

Pela ocasião do atentado ao escritório da ONU em Bagdá, o qual vitimou o diplomata brasileiro Sérgio Vieira de Mello.

Publicado em 16 de Maio de 2004 por Olegario Schmitt

Cabeças cortadas Série Matches

silêncio & completa solidão para estar em contato com minhas entranhas.
mas vizinhos. vizinhos azucrinam o tempo todo.
às vezes sinto vontade de aniquilar meus vizinhos.
todos eles. agora mesmo fazendo barulho
nos corredores. portas batendo, campainhas tocando,
trololós sobre a vida alheia. morte aos vizinhos!
podadores da completa liberdade do ser humano!

devemos todos adaptar-nos à vontade alheia?
mas qual vontade dentre todas deverá predominar?
devo obedecer à síndica funcionários seguindo
os passos do gerente? devemos todos ser iguais ao presidente?
e quem será o presidente do meu instante, da minha pátria,
do meu mundo e da vida do meu filho que explode?

Continuar lendo »

Há alguma esperança diante do que aconteceu ao redor do mundo nos últimos quinze minutos?

Publicado em 16 de Maio de 2004 por Olegario Schmitt

nesses últimos quinze minutos que se passaram,
mais uma bomba deve ter explodido em bagdá,
algum timorense deve ter sido caçado
no seu direito de viver livre em timor
e há menos iraquianos no mundo

há menos mães iraquianas no mundo,
há menos crianças iraquianas no mundo,
há muito menos mundo no mundo.

uma flor nasceu em algum lugar,
mas não sei onde porque não estava olhando,
e em saraievo nasceram também muitas flores,
mas eles não viram porque estão famintos.

nesses quinze minutos centenas de meninas
estiveram se prostituindo ao redor do mundo
e milhares de crianças brasileiras
estiveram passando fome,
talvez mais de uma dezena delas haverá morrido
da fome ou da desidratação,
de craque ou de bandido.

e nasceu mais uma flor na favela,
mas a essa altura ela certamente
já terá murchado e morrido de abandono.

nesses quinze minutos
talvez um sonho tenha sido realizado,
uns outros milhões foram esquecidos.

nesses quinze minutos
eu te escrevi esse poema
pois ainda resiste em mim
a certeza de que as flores valem a pena.

In: O Amor & Outras Coisas que Coçam, 2003

Designed by