Tarde de Sol

D’après o destino fatídico de uma mosca sendo comida por uma aranha.

Reflexões

Tarde de Sol

D’après o destino fatídico de uma mosca sendo comida por uma aranha.

Publicado em 08 de junho de 2004 por Olegario Schmitt

Série Aranhas e Insetos

A tarde toda essa expectativa, esse silêncio que deixa tudo estagnado, em suspenso como uma mosca morta na teia de aranha, como uma mosca morta aguardando o destino que a natureza lhe impôs.

A tarde toda essa sensação de estar esperando alguma coisa, sendo que na verdade nada espero e nada quero além dessa paz instável de estar vivo e poder sorrir de vez em quando, nada espero além do conforto de deitar minha cabeça no travesseiro tranqüilo da minha consciência e nada quero além dessa satisfação de ainda estar inteiro depois de tudo, de não dar o braço a torcer e ser feliz só de birra.

Nada quero e nada espero, porque a tarde está clara sob o sol e me traz essa serenidade necessária para buscar meus sonhos ou para permanecer em absoluto silêncio observando as moscas, as aranhas e suas teias e simplesmente não ligar a mínima para o destino trágico das moscas porque a vida dos seres felizes segue alheia às angústias pessoais de cada um.

(07/12/2002)

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by