Amo que me odeiem

Você não gosta de mim? Ainda bem. Obrigado.

Reflexões

Amo que me odeiem

Você não gosta de mim? Ainda bem. Obrigado.

Publicado em 23 de setembro de 2009 por Olegario Schmitt

Não há coisa que intimamente mais me cause prazer no mundo do que saber ou perceber-me odiado.

Isso se dá porque aqueles que me amam possuem em relação a mim certa proporção de similaridade: amam-me somente porque até certo ponto sou similiar a elas mesmas e é provável que pessoa alguma ame a alguém que não seja si própria.

De minha parte, amo-as pelos mesmos motivos: amá-las é unicamente amar o tanto de mim que vejo nelas, já que ao restante desprezo.

Igualmente, saber-me amado por determinadas pessoas me seria um castigo tão insuportável que gosto quando elas me odeiam pois assim tenho certeza de que não somos iguais em nada.

Comentários

  1. matheus miranda
    24 de setembro de 2009

    Descordo de voce quando diz que ser odiado é um sinal de que somos diferentes daquelas pessoas que nos odeiam. Primeiro porque nao existe ninguem igual a ninguem, por mais que possuam pensamentos e anseios afins. Segundo que se voce gosta que essas pessoas o odeiem, isso significa que voce tambem as odeia, o que, nesse sentido, faz com que voces se assemelhem. Logo, o fato da pessoa te odeia nao implica que voces sejam diferentes- pelo contrario, tendem a ser semelhantes. Dessa forma, penso que seria melhor que voce amasse ser amado, o que demonstraria que, embora possua defeitos, possui certas qualidades “universais, de tal forma que mesmo aqueles “mais diferentes” te amem. Quando eu digo amar, digo lato senso, visto que nao se pode chegar ao conceito de amar strictu senso. Abraços

  2. Vini
    5 de maio de 2010

    hahahahaha amei =D

  3. Luenira Gabriel
    7 de junho de 2010

    Sentimentos torcidos…distorcidos…verdadeiros!! a humanidade tem várias faces…esta é uma delas!!

Contribua com sua opinião

Designed by