Os animais e seus homens

Tradução do poema ‘Les Animaux et leurs hommes’ de Paul Élouard

Literatura

Os animais e seus homens

Tradução do poema ‘Les Animaux et leurs hommes’ de Paul Élouard

Publicado em 24 de agosto de 2012 por Olegario Schmitt

 

Os animais e seus homens

Paul Éluard

Não se conduz a vaca
Ao campo raso e seco,
Ao campo sem carícias.

O pasto que a recebe
Deve ser suave como um fio de seda,
Um fio de seda doce como um fio de leite.

Mãe ignorada,
Para as crias, ele não é o almoço,
Mas o leite sobre a relva.

A erva face à vaca,
A cria face ao leite.

Tradução: Olegario Schmitt

 

 

Les Animaux et leurs hommes
Paul Élouard

On ne mène pas la vache
À la verdure rase et sèche,
À la verdure sans caresses.

L’herbe qui la reçoit
Doit être douce comme un fil de soie,
Un fil de soie doux comme un fil de lait.

Mère ignorée,
Pour les enfants, ce n’est pas le déjeuner,
Mais le lait sur l’herbe

L’herbe devant la vache,
L’enfant devant le lait.

In: Les Animaux et leurs hommes, les hommes et leurs animaux

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by