Minha rua

Cores, sons e cheiros

Literatura

Minha rua

Cores, sons e cheiros

Publicado em 17 de Fevereiro de 2005 por Olegario Schmitt

Rua São Vicente de Paulo,
Santa Cecília, São Paulo.

Entre três santos, vivo seguro.

Transito entre árvores,
flores e calmaria
— quem diria?!

Minha Rua de tantas cores, pausa
para a selvageria urbana.

Em noites de neblina,
alameda londrina.

Em dias de sol, nenhuma buzina:
antagônicos cantares de sabiá
transfiguram harmoniosamente
o quase absoluto silêncio.

Sinagoga e colégio católico
lado a lado respeitam-se.

Entre judeus e católicos
vende-se chapéus e flores,
a felicidade é de graça.

Entre casarões e arranha-céus,
vira-latas e cães de raça.

Um porteiro baiano
cantarola um samba carioca.

Seguranças discutem política
com o guardador de carros.

Entre árvores antigas,
cantigas, asfalto florido.

Na Minha Rua, tantos contrastes
convivendo em profunda harmonia,
meu olhar divaga nas luzes que passam
— transportam meu sonho consigo.

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by