Borges II

“Deus em cada criatura. Nesse labirinto puro está teu reflexo.”

Literatura

Borges II

“Deus em cada criatura. Nesse labirinto puro está teu reflexo.”

Publicado em 10 de abril de 2005 por Olegario Schmitt

Encontro de Cristo com a Mãe - Victor Brecheret (Déc. 1940)

A Moeda de Ferro

Jorge Luis Borges

Aqui está a moeda de ferro. Interroguemos
as duas faces contrárias que serão a resposta
da pergunta teimosa que ninguém se fez:
Por que um homem precisa que uma mulher o queira?

Olhemos. Na órbita superior entrelaçam-se
o firmamento quádruplo que sustenta o dilúvio
e as inalteráveis estrelas planetárias.
Adão, o jovem pai, e o jovem Paraíso.

A tarde e a manhã. Deus em cada criatura.
Nesse labirinto puro está teu reflexo.
Joguemos novamente a moeda de ferro
que também é um espelho magnífico. Seu reverso
é ninguém e nada e sombra e cegueira. Isso és.
De ferro as duas faces lavram um só eco.
Tuas mãos e tua língua são testemunhas infiéis.
Deus é o centro intangível da aliança.
Não exalta nem condena. Obra melhor: esquece.
Maculado de infâmia por que não haverão de querer-te?
Na sombra do outro procuramos nossa sombra;
no cristal do outro, nosso cristal recíproco.

In: La moneda de Hierro (1976)
Tradução: Olegario Schmitt

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by