Exposição de Robert Frank

Impressões

Fotografia

Exposição de Robert Frank

Impressões

Publicado em 01 de março de 2009 por Olegario Schmitt

Fila para a exposição (Paris, 01/03/2009)

Exposição: Robert Frank
Curadoria: Ute Eskildsen/Marta Gili
Data: 01/03/2009
Local: Jeu de Paume – Paris/França


A princípio não gosto muito de Robert Frank. Reconheço, evidentemente, a importância histórica e a qualidade de seu trabalho, mas há diversos outros fotógrafos que aprecio bem mais — note que nem entrarei no mérito de ele ter influenciado a sofrível geração beatnik. De qualquer forma, uma exposição dessas não é oportunidade que se deixe passar.

As fotos — ampliações originais, assinadas — de seu livro The Americas, quando expostas fora do contexto do livro perderam bastante o sentido, além do que, as que mais me chamam a atenção não estavam expostas lá. Entende? Você vai a um lugar esperando ver “aquela” foto que você tanto gosta e ela simplesmente não está lá.

Aproximadamente 10 The Americas estavam dispostos sobre uma série de bancos ocupando o centro do espaço expositivo, todos eles perfurados de maneira grotesca, por onde foi passado um cabo de aço (mesmo) evitando assim que os livros fossem roubados. Considerando-se diversas populações carentes ao redor do mundo que não têm acesso a essa obra, considerei essa cretinice à altura do fotógrafo e de seus seguidores (leia-se: Jack Keroauc, o pária).

No entanto, mais ao fundo, estavam algumas fotos de sua série sobre Paris, com imagens bem mais interessantes, onde o fotógrafo soube captar muito bem o clima da cidade, seus momentos enevoados e misteriosos.

Diversas imagens (marcadas no espaço expositivo), eram mostradas ao público pela primeira vez. Ao vê-las, entendi o porquê de serem inéditas: eram inócuas. Deveriam estar perfuradas com cabos de aço também!

Numa saleta escura e atrolhada de gente embasbacada estava sendo projetado um de seus filmes, ao qual não assisti porque o espaço todo estava demasiado lotado e comecei a ficar muito nervoso: parece que em Paris as pessoas não têm muito o que fazer aos domingos…

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by