ONUltraje!

“Nós as nações… Unidas por um mundo melhor” – lema da ONU

Atualidades

ONUltraje!

“Nós as nações… Unidas por um mundo melhor” – lema da ONU

Publicado em 11 de outubro de 2006 por Olegario Schmitt

Ato I

Coréia do Norte executa testes nucleares no mar do Japão.

Ato II

ONU nomeia o sul-coreano Ban Ki-Moon o próximo secretário-geral.

Ato III

Coréia do Norte declara que qualquer sanção por parte da ONU “é declaração de guerra”.

ONUltraje

É interessante e esclarecedor — para aqueles que têm a coragem de fazer as perguntas corretas e lidar com suas conseqüências — o fato dos EUA terem o maior arsenal nuclear do mundo e não sofrerem, porém, qualquer tipo de sanção ou veto por parte da ONU, muito pelo contrário.

Diante disso, como pode qualquer país do mundo, sem arsenal nuclear, dialogar em pé de igualdade com o Tio Sam? “Qual é mesmo o papel da ONU?”A igualdade justa entre nações não deveria ser o carro-chefe da ONU? O que a ONU faz em relação à guerra no Iraque? E à fome/AIDS/massacres na África? Deveria a Coréia do Norte esperar pelo apoio da ONU para ter voz ativa? As “Nações Unidas” devem ser unidas desde que sob o jugo americano? A ONU foi vendida, como tudo mais no mundo?

Não sou a favor de arsenais nucleares, longe disso, mas como poderia ser possível ser contra um país que procura meios para negociar em pé de igualdade, tendo-se em vista que a ONU não promove igualdade alguma?

Isso abre espaço para que ditadores e ensandecidos em geral considerem-se com o direito de requerer serem tão ditadores e ensandecidos quanto os EUA em si. “ditadores…”Para você, George Bush invadindo o Iraque e dizendo mass destruction weapons com aquele olhar sádico fitando o horizonte parece uma pessoa mais sana do que Kim Jong II? Essas são grandes questões…

Já a grande afirmação é que, há muito tempo, ONU passou a ser sinônimo de EUA — grandes siglas comprometendo o futuro da humanidade, desvirtuando-o ao seu bel-prazer em defesa dos próprios interesses financeiros.

Leia a seguir alguns artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e veja por si mesmo se a ONU não passou a ser em muitos pontos uma organização de fachada, vendida e corrompida aos interesses financeiros internacionais:

Artigo 1°

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

Artigo 7°

Todos são iguais perante a lei e, sem distinção, têm direito a igual protecção da lei. Todos têm direito a proteção igual contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.

Artigo 30°

Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada de maneira a envolver para qualquer Estado, agrupamento ou indivíduo o direito de se entregar a alguma atividade ou de praticar algum ato destinado a destruir os direitos e liberdades aqui enunciados.

Tenha em mente que esses artigos aplicam-se a todos os países-membros, à excessão, obviamente, do G-7. Este retém direitos especiais sobre os demais, incluindo o de invadir e destruir, em nome da ganância às reservas de petróleo.

Se, como todos sabemos, o Iraque foi invadido sob o pretexto falso de que este país possuiria armas de “a invasão ao Iraque”destruição em massa, então, sob esse ponto de vista, todas as nações do mundo têm esse mesmo direito de invadir os EUA utilizando-se desse mesmo argumento. Ou, sob outro ângulo, por que os EUA não invadem a si mesmos, já que gostam tanto disso?

Mas, sob o olhar estrategicamente míope da ONU, ao Tio Sam é permitida a construção de armamentos nucleares e a violação da soberania de outras nações.

Muita areia para o caminhãozinho desse governo que foi, literalmente, born in the Bushes*

* bush, em inglês, significa moita, arbustos.
* born in the Bushes significa nascido na família Bush ou, traduzido literalmente, nascido nas moitas ou ainda, em expressão genuinamente brasileira, filho das macegas.

Você pode deixar sua opinião registrada

Seu ponto de vista é importante. A reação do leitor é um termômetro valioso para o autor.

Contribua com sua opinião

Designed by